Coreme - Anexo A - Matriz de Competências
O médico residente deverá desenvolver as competências essenciais ao fim de seu processo de formação como especialista em Medicina de Família e Comunidade.
 
Primeiro e Segundo Ano

Grupo: Fundamentos teóricos
 
Área de Competências Desempenhos
Princípios da medicina de família e comunidade





 
Atuar como primeiro contato do paciente com o sistema de saúde, prestando um acesso aberto e ilimitado e lidando com todos os problemas de saúde independentemente da idade, sexo ou qualquer outra característica da pessoa; Desenvolver uma abordagem centrada na pessoa, orientada para o indivíduo, sua família e comunidade; Possuir um processo próprio de tomada de decisões, determinado pelas melhores evidências disponíveis, pela prevalência e pela incidência da doença na comunidade; Promover a saúde e o bem-estar por meio de uma intervenção apropriada e efetiva e possuir uma responsabilidade específica pela saúde da comunidade.
Princípios da atenção primária à saúde

 
Adaptar sua prática para as necessidades de seus pacientes; Conhecer os seus pacientes e sua família e ampliar esse conhecimento ao longo do tempo; Coordenar o cuidado de seus pacientes; Conhecer o contexto familiar e comunitário de seus pacientes.
Saúde coletiva

 
Conhecer a estruturação histórica e jurídico-institucional do Sistema Único de Saúde; Conhecer os aspectos históricos, concepções, políticas públicas e modelos tecnoassistenciais da Atenção Primária à Saúde.


Grupo: Fundamentos práticos
 
Área de Competências Desempenhos
Abordagem individual


 
Utilizar os componentes da abordagem centrada na pessoa; Reconhecer as principais ameaças à saúde da pessoa, incluindo doenças e fatores de risco; Coordenar o cuidado de saúde de seu paciente de acordo com suas necessidades; Conhecer a influência do ciclo de vida individual na saúde da pessoa e utilizar este conhecimento na abordagem clínica.
Abordagem familiar


 
Manejar os ciclos familiares, as crises vitais, considerando a funcionalidade familiar; Identificar casos de violência familiar e manejar casos com menor complexidade; Realizar entrevista familiar; Realizar visita domiciliar de modo adequado; Utilizar instrumentos de abordagem familiar: Genograma e Ecomapa.
Abordagem comunitária


 
Identificar os problemas e necessidades da população; Realizar diagnóstico situacional de saúde; Realizar trabalho em grupos; Desenvolver ações educativas no território com vistas ao empoderamento do autocuidado em saúde; Planejar ações prioritárias de saúde com base no diagnóstico comunitário.
Raciocínio clínico




 
Identificar situações de gravidade que requerem avaliação mais abreviada e intervenção imediata; Organizar os dados em um formato adequado, orientado por problemas particularizados para o paciente e que levem em conta o contexto biopsicossocial; Organizar a lista de problemas levando em conta os mais freqüentes, considerando os diagnósticos diferenciais; Utilizar a epidemiologia clínica aplicada ao raciocínio clínico; Articular os aspectos fisiopatológicos com os psicossociais na abordagem diagnóstica e terapêutica.
Habilidades de comunicação













 
Demonstrar atitudes não verbais apropriadas: contato visual, expressão facial, postura, movimentos, posição e elementos vocais, tais como volume, entonação e velocidade; Ouvir atentamente a declaração inicial do paciente, sem interrompê-lo ou dirigi-lo; Estabelecer boa relação de comunicação com os demais componentes da equipe; Comunicar-se efetivamente de forma verbal e não verbal para se conectar com seu paciente, acompanhantes e família; Buscar um entendimento comum sobre os motivos da consulta e estabelecer uma agenda compartilhada com o paciente; Facilitar a comunicação por meio do uso equilibrado de técnicas com perguntas abertas e fechadas e uso de facilitadores verbais e não verbais; Obter informações relevantes sobre o paciente e seu sofrimento para o seu raciocínio clinico; Adaptar sua linguagem ao ambiente, contexto cultural e ao ciclo vital de cada paciente; Explicar seus achados e suas impressões sobre o que está acontecendo com seu paciente; Estabelecer plano de cuidado compartilhado; Organizar o tempo da consulta; Explicar com clareza prescrições, indicações de procedimentos, cirurgias e referenciamento a outros especialistas; Assegurar-se de que as informações foram compreendidas pelo paciente; Relatar adequadamente um caso clínico ao seu preceptor.
Ética médica e bioética




 
Manejar problemas éticos na relação profissional com as pessoas e com as famílias; Reconhecer a importância ética de um registro adequado de todos os atendimentos; Reconhecer suas limitações técnicas e saber quando é melhor não realizar uma intervenção ou quando buscar apoio; Respeitar a autonomia do adolescente em relação ao sigilo dos pais e tomada de decisões; Manejar problemas éticos relacionados à organização e ao sistema de saúde; Conhecer as situações em que é necessário realizar notificação.
Educação popular em saúde

 
Promover a participação social no processo de formulação e gestão das políticas públicas de saúde; Criar canais de interação educativa entre os diversos grupos populares e os profissionais e instituições de saúde.
Educação permanente em saúde




 
Desenvolver uma prática reflexiva, identificando lacunas e buscando aprimoramento e atualização; Envolver-se de maneira apropriada em atividades de orientação de saúde para o público em geral que sejam custo-efetivas de acordo com a literatura que acontece ou deve acontecer em sua comunidade; Envolver-se e apoiar a equipe na sua aprendizagem individual, coletiva e organizacional, por meio de metodologias ativas; Conhecer princípios e tecnologias ativas de ensino e aprendizagem em saúde; Saber fazer projetos de pesquisa.
Habilidades frente à pesquisa médica, gestão em saúde, comunicação e docência Saber explicar especificidades sobre a especialidade e sobre o papel do Médico de Família e Comunidade dentro do sistema de saúde; Produzir um artigo científico.


Grupo: Gestão e organização de serviços de saúde
 
Área de Competências Desempenhos
Gestão da clínica e organização do processo de trabalho





 
Fazer a gestão da agenda, realizando consultas individuais, grupais, visitas domiciliares, consultas agendadas e não agendada e tarefas administrativas; Saber manejar o paciente hiperfrequentador, gerindo problemas de saúde simultâneos por meio da identificação, exploração, negociação, aceitação e estabelecimento de prioridades; Conhecer a rede de assistência à saúde e a função dos seus componentes em relação à Atenção Primária; Estabelecer uma relação de diálogo com gestor; Zelar pelo registro adequado; Conhecer os sistemas de informação vigentes no SUS e analisar os dados disponíveis a fim de avaliar as ações de saúde e realizar planejamento em saúde.
Trabalho em equipe multiprofissional





 
Trabalhar o cuidado de forma compartilhada construindo projetos terapêuticos quando necessários; Manejar de forma compartilhada o cuidado oportunamente; Propiciar momentos de troca de experiências otimizando o próprio tempo e da equipe; Trabalhar junto com a equipe no reconhecimento das necessidades de saúde da sua comunidade utilizando ferramentas diversas como a vigilância da saúde, o planejamento estratégico comunicativo e criando outras que sejam necessárias; Atuar em equipe de forma ativa e respeitosa, fomentando um bom clima organizacional e promovendo a participação e uma tomada de decisão compartilhada.
Avaliação da qualidade e auditoria dos serviços de saúde Conhecer os programas de avaliação e auditoria aos quais está submetido.
 
Vigilância em saúde Conhecer a área em que atua e os determinantes e condicionantes aos quais estão expostos a população que nela habita; Atuar com diligência no combate a agravos de interesse epidemiológico quando responsável por um território designado; Conhecer e obedecer as normas vigentes quanto a notificação de agravos expedidos pela vigilância em saúde.


Grupo: Atenção individual
 
Área de Competências Desempenhos
Abordagem de problemas gerais e inespecíficos





 
Realizar abordagem centrada na pessoa utilizando habilidades de comunicação e aplicando os componentes do Método Clínico Centrado na Pessoa; Realizar abordagem centrada na pessoa para situações especiais; Indicar adequadamente exames complementares considerando a abordagem centrada na pessoa, a Medicina Baseada em Evidências e a prevenção quaternária; Estimular no paciente as competências para o autocuidado; Manejar adequadamente os sintomas gerais e inespecíficos mais freqüentes e relevantes; Avaliar os efeitos colaterais e interações de fármacos usados pelo paciente.
Abordagem de problemas respiratórios



 
Realizar entrevista clínica e exame físico adequado dos principais quadros sindrômicos respiratórios; Manejar os problemas respiratórios mais freqüentes ou relevantes, incluindo momento adequado de encaminhamento; Reconhecer condições respiratórias agudas e de risco de vida e estabilizar o paciente até sua internação; Solicitar no momento certo e interpretar exames complementares; Indicar no momento adequado fisioterapia respiratória.
Abordagem de problemas digestivos

 
Fazer diagnóstico, manejo terapêutico e encaminhamento apropriado dos problemas mais freqüentes e relevantes relacionados ao aparelho digestivo; Manejar as situações de urgência relacionadas ao aparelho digestivo; Realizar aconselhamento nutricional básico.
Abordagem de problemas infecciosos







 
Manejar as doenças infecciosas mais freqüentes e relevantes; Conhecer a prevalência local de doenças infecciosas; Saber diagnosticar e incluir corretamente no diagnóstico diferencial qualquer doença infecciosa prevalente no território nacional e estar atualizado sobre eventuais epidemias; Saber orientar calendário vacinal oficial local de crianças e adultos fazendo uma reflexão crítica sobre as evidências de cada vacina; Conhecer os principais efeitos colaterais das vacinas; Conhecer profilaxia para principais doenças infecciosas; Conhecer os fluxos da vigilância epidemiológica de doenças infecciosas; Identificar e manejar problemas de adesão ao tratamento de doenças infecciosas; Sabe diagnosticar e referenciar no momento adequado pacientes com HIV e hepatites.
Abordagem de problemas relacionados aos olhos e visão Manejar problemas mais freqüentes e relevantes relacionados aos olhos e visão.
 
Abordagem de problemas de saúde mental




 
Conhecer ferramentas mínimias para abordagem familiar; Fazer o diagnóstico diferencial das principais síndromes; Manejar a terapia farmacológica e não farmacológica para os problemas mais freqüentes da saúde mental; Manejar casos não complicados de uso abusivo de drogas incluindo fumo e álcool; Identificar casos complexos de saúde mental e co-morbidades; Reconhecer o amplo impacto dos problemas de saúde mental no indivíduo, família e sistema de saúde.
Abordagem de problemas do sistema nervoso
 
Manejar apropriadamente os problemas mais freqüentes e relevantes relacionados ao sistema nervoso.
Abordagem de problemas cardiovasculares




 
Manejar os problemas cardiovasculares mais freqüentes e relevantes; Fazer a abordagem preventiva e manejo adequado de fatores de risco cardiovasculares; Saber fazer e interpretar eletrocardiograma normal e com alterações mais comuns; Realizar adequadamente pré-operatório de paciente de baixo risco cardiovascular; Fazer avaliação para liberação de atividade física; Fazer avaliação de risco cardiovascular; Saber indicações de anticoagulação; Abordar situações de emergências cardiovasculares; Realizar reabilitação cardiovascular.
Abordagem de problemas dermatológicos



 
Fazer procedimentos cirúrgicos ambulatoriais comuns; Fazer diagnóstico diferencial das alterações de pele mais comuns; Manejar os problemas de pele mais freqüentes e relevantes; Reconhecer manifestações cutâneas de doenças sistêmicas; Reconhecer e manejar apropriadamente lesões suspeitas de câncer de pele; Identificar lesões suspeitas e fazer diagnóstico de hanseníase.
Abordagem de problemas hematológicos
 
Manejar apropriadamente os problemas hematológicos mais freqüentes e relevantes; Identificar e encaminhar adequadamente os problemas menos freqüentes ou que exigem referência.
Abordagem de problemas relacionados aos ouvidos, nariz e garganta Manejar problemas mais freqüentes e relevantes de ouvido, nariz e garganta; Solicitar criteriosamente os exames complementares e os interpreta.
Abordagem de problemas metabólicos


 
Identificar população de risco para doenças metabólicas; Manejar adequadamente as doenças metabólicas mais freqüentes e relevantes; Manejar as complicações agudas das doenças metabólicas; Manejar corretamente insulinoterapia; Realizar rastreio para as complicações mais comuns do diabetes; Avaliar corretamente indicações para cirurgia bariátrica.
Abordagem de problemas relacionados aos rins e vias urinárias
 
Manejar os problemas de rins e vias urinárias mais freqüentes e relevantes; Fazer toque retal; Estratificar doença renal; Conhecer a nefrotoxicidade das doenças crônicas e dos fármacos usados na clínica; Manejar pacientes com cateterismo vesical no domicílio.
Abordagem de problemas musculoesqueléticos



 
Identificar os problemas musculoesqueléticos mais freqüentes; Saber quando indicar fisioterapia e/ou exercício físico para prevenção e reabilitação de problemas musculoesqueléticos; Manejar clinicamente os problemas musculoesqueléticos mais freqüentes; Conhecer as opções para tratamento não farmacológico da dor crônica, incluindo abordagens psicossociais.
Cuidados paliativos



 
Manejar úlceras de pressão/decúbito; Realizar manejo de dor oncológica e não oncológica em paciente terminal; Saber fornecer um atestado de óbito; Saber fazer a abordagem do luto; Manejar situações terminais de doenças crônicas; Demonstrar habilidades de comunicação com paciente, seus cuidadores e sua família, com ênfase na comunicação de más notícias.
Cuidado domiciliar






 
Fazer a abordagem do cuidador, considerando a importância de uma comunicação efetiva e de estimular o cuidado do cuidador; Realizar entrevista clínica e exame físico em ambiente domiciliar, avaliando estado orgânico, mental, funcional e social; Avaliar os fatores do processo saúde-doença no espaço domiciliar; Utilizar os recursos disponíveis nas redes de atenção à saúde e apoio comunitário; Demonstrar conhecimento na detecção de risco ou sinais de violência familiar; Manejar os problemas mais freqüentes nos cuidados domiciliares; Aplicar critérios de elegibilidade para os níveis de complexidade em cuidados domiciliares.
Rastreamento




 
Indicar quando um determinado rastreio deve ou não ser feito em cada uma das diferentes áreas médicas; Saber e reconhecer populações de risco na sua comunidade passíveis de terem benefício ao serem rastreadas; Explicar com clareza aos pacientes o manejo necessário a ser feito com os resultados dos rastreios; Dominar os conceitos fundamentais de epidemiologia clínica aplicáveis ao rastreamento; Entender e aplicar o rastreamento como estratégia populacional e não individual.
Urgência e emergência


 
Reconhecer, diagnosticar, tratar e referir adequadamente as condições de urgência e emergência mais freqüentes; Conhecer as diversas ferramentas de coordenação do cuidado em urgência e emergência; Executar procedimentos de suporte básico de vida em adultos e crianças.
Realização de procedimentos ambulatoriais e pequenas cirurgias Realizar procedimentos cirúrgicos ambulatoriais intermediários; Colher e fazer o preparo de exame de citologia de colo uterino; Fazer cauterização química de verruga viral.


Grupo: Atenção a grupos populacionais específicos ou situações específicas
 
Área de Competências Desempenhos
Atenção à saúde da criança e adolescente




 
Realizar seguimento periódico para prevenção oportuna de acordo com as fases de desenvolvimento da infância; Manejar os problemas mais freqüentes e relevantes no lactente; Manejar drogas mais comuns utilizadas nesta faixa etária, inclusive na amamentação; Orientar vacinação adequada; Conhecer e abordar as situações de risco e vulnerabilidade para maus tratos; Orientar alimentação do lactente durante a transição até a dieta familiar; Manejar os problemas de saúde mais freqüentes e relevantes em crianças e adolescentes.
Atenção à saúde do idoso

 
Manejar as condições clínicas mais freqüentes e relevantes nos idosos; Conhecer e indicar oportunamente atividades de promoção e prevenção; Aplicar as escalas geriátricas mais usadas; Realizar avaliação multidimensional do idoso.
Atenção à saúde da mulher

 
Manejar apropriadamente os problemas mais freqüentes e relevantes na saúde da mulher; Identificar e manejar situações de risco e violência contra a mulher; Realizar exame ginecológico completo; Fazer rastreamento de câncer apropriadamente.
Atenção à saúde do homem



 
Conhecer os agravos mais incidentes e prevalentes em pessoas do sexo masculino e as particularidades de sua apresentação nesse grupo populacional; Fortalecer o papel do homem durante a gravidez e promove a paternidade saudável e responsável; Abordar adequadamente o tópico do rastreamento do câncer de próstata, incluindo comunicação sobre a base de evidências.
Atenção à sexualidade Manejar de forma oportuna as demandas relacionadas à sexualidade humana e sexualidade em situações especiais; Implementar ações para atividade sexual saudável no nível individual, familiar e comunitário nas diferentes fases de vida; Manejar as principais disfunções sexuais.
Atenção ao ciclo gravídico-puerperal




 
Realizar planejamento familiar e anticoncepção de emergência quando necessário; Realizar pré-natal de baixo e médio risco; Manejar situações clínicas em gestantes relacionadas à diabetes gestacional; Orientar sobre momento e local de referência para assistência obstétrica de urgência ou ao trabalho de parto; Manejar principais problemas do puerpério; Estimular o envolvimento do pai no acompanhamento do pré-natal; Manejar as intercorrências mais freqüentes e relevantes na gestação; Dar assistência a parto vaginal em situação de urgência.
Situações de violência e outras vulnerabilidades
 
Identificar e manejar situações de violência individual, familiar e social, mesmo na ausência de agressão física; Identificar fatores de risco intrafamiliar.
Saúde do trabalhador Manejar apropriadamente os problemas mais freqüentes e relevantes de saúde do trabalhador.



Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000