Coreme - Programa
O Programa de Residência Médica terá duração de 02 (dois) anos.

A carga horária do Programa será de 2.880 (duas mil e oitocentos e oitenta) horas anuais, possuindo um limite de carga horária de atividades de 60 (sessenta) horas semanais.

Os médicos residentes serão avaliados durante o desenvolvimento de suas atividades práticas e teóricas, de acordo com critérios subjetivos, previamente acordados, necessitando alcançar conceito satisfatório em todas as modalidades de avaliação.
 
Programação Geral:

A carga horária do Programa está dividida da seguinte forma:
  • Atividades na atenção primária: 70% da carga horária total;
  • Atividades na atenção secundária e terciária: 20% da carga horária total;
  • Atividades teóricas: 10% da carga horária total.

Programação Teórica:
 
As atividades teóricas realizadas são as seguintes:
  • Aula expositiva e dialogada;
  • Oficina de trabalho utilizando as metodologias ativas de ensino (problematização, aprendizagem baseada em problemas e aprendizagem baseada em equipes);
  • Discussão de caso clínico;
  • Construção de linhas de cuidado e plano terapêutico singular;
  • Revisão de artigo científico;
  • Grupo Balint;
  • Educação continuada.

Programação Prática:
 
Atenção Primária:
As atividades na rede de atenção primária estão distribuídas entre consultas, atenção domiciliar, abordagem familiar e comunitária, atividades coletivas e educativas, e de apoio matricial.
 
Atenção Secundária e Terciária:
As atividades na rede de atenção secundária e terciária estão distribuídas entre consultas e intervenções em serviços de urgência e emergência e outras especialidades médicas e atividades de gerenciamento e vigilância em saúde.
 
Cenários de Prática:
 
Rede de Atenção Primária:
 
As atividades na Rede de Atenção Primária são realizadas nos seguintes locais:
 
  • Unidades de Saúde da Família:

USF Erich Kaufmann - Bairro: Vila Lenzi


USF Jaqueline Francener - Bairro: Ilha da Figueira


USF Reinholdo Wuerges - Bairro: Chico de Paulo


USF Renato Pradi - Bairro: São Luís
 
  • Comunidade: Escolas, Igrejas, Associação de Moradores, Empresas e Centros Comunitários.

Rede de Atenção Secundária / Terciária:
 
As atividades na Rede de Atenção Secundária e Terciária são realizadas nos seguintes locais:
 

Policlínica de Especialidades
(Ambulatório de Geriatria e de Pequenas Cirurgias)
 

Pronto-Atendimento Médico Ambulatorial - Pama
 

Centro de Atenção Psicossocial - Caps II


Centro de Atenção Psicossocial - Caps AD


Centro de Atenção Psicossocial Infantil - Capsi
 

Unidade Sanitária Central
  • Hospitais

Hospital e Maternidade Jaraguá
(Centro Obstétrico)
 

Hospital e Maternidade São José
(UTI Adulto, Pronto-Socorro Adulto Municipal e Enfermaria Clínica)

Gestão e Organização de Serviços de Saúde:
 
As atividades serão desenvolvidas no segundo ano do programa de residência médica no seguinte local:
  • Secretaria Municipal da Saúde.

Matriz de Competências:
O médico residente deverá desenvolver as competências essenciais (Anexo A) ao fim de seu processo de formação como especialista em Medicina de Família e Comunidade.

Grupo Balint:
O grupo Balint ou formação Balint foi criado por Michael Balint e tem como objetivo contribuir na formação dos médicos generalistas no que diz respeito à relação médico-paciente.
 
O grupo é coordenado por um psicanalista e os participantes devem relatar casos clínicos sem recorrer a nenhuma anotação, em associação livre de palavras, trazendo ao grupo a necessária riqueza de detalhes para esclarecer a situação, contexto, doença, transferência manifestada pelo paciente, envolvimento dos familiares e participações dos outros profissionais especialistas eventualmente consultados. Finalmente, devem trazer ao grupo seus sentimentos, reações e reflexões envolvendo esse atendimento, a contratransferência, como se estivessem em um grupo de supervisão. Feito o relato, os participantes do grupo colocam interrogações e afirmações, propõem questionamentos, solicitam esclarecimentos, apresentam recortes de situações semelhantes vivenciadas por eles e debatem. O conhecimento da situação relatada vai sendo ampliado, destrinchado, aprofundado, enquanto os participantes descortinam a situação médico-paciente-doença como um campo de análise. Assim pesquisam sobre o que acontece nessa situação particular na perspectiva da atividade profissional do médico e considerando que o paciente apresenta uma demanda que é singular, cujo atendimento adequado e construtivo implica em uma postura de acolhimento, atenção, interesse, dedicação e pesquisa (BALINT, M. O médico, seu paciente e a doença. Rio de Janeiro: Atheneu, 1988).
 
Apoio Matricial:
O apoio matricial é um dispositivo técnico-pedagógico da Política Nacional de Humanização e pode ser definido como uma estratégia para articulação dos serviços, profissionais e redes, visando o compartilhamento de conhecimentos e saberes de maneira dialógica e horizontal, em sinergia com a educação permanente.

Para que a troca de saberes aconteça na lógica do apoio matricial, é importante que os profissionais estejam capacitados para tal, pois o matriciamento supõe um posicionamento diante do outro diferente da lógica vigente em nossa sociedade. Nos modelos tradicionais, o paciente é encaminhado para o especialista e este devolve o paciente para o encaminhador com um papel contendo seu parecer. Os profissionais não conversam. No apoio matricial não falamos em encaminhamentos, mas em compartilhamentos.

Durante o período de formação, os residentes serão capacitados para o apoio matricial a partir de formação teórica sobre o matriciamento, das trocas entre residentes e preceptores e das trocas com os especialistas (preceptores e residentes) e demais trabalhadores da equipe.

Levando em conta que o matriciamento acontece do generalista para o especialista e do especialista para o generalista, faz-se necessário que os diversos serviços de residência, desde o início, já estabeleçam uma relação de diálogo e compartilhamento, evitando-se assim relações de poder.


 
Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000