Museu Emílio da Silva - Espaços Culturais

 

Ângelo Piazera | Bandas | Religioso | Tiro ao Alvo
 


Ângelo Piazera


Neste espaço, o visitante poderá fazer uma leitura da época sobre os apetrechos de topografia usados pelo Sr. Ângelo Piazera, no inicio do século XX.
Mestre de ofício, o Sr. Ângelo Piazera soube com perspicaz habilidade, adentrar as florestas do empreendimento da Colônia Jaraguá, para demarcar os lotes de terras destinados aos imigrantes húngaros, e também, aos colonizadores alemães, austríacos, italianos, negros e poloneses.
O acervo dos pertences do Sr. Ângelo Piazera, também reúne fotografias e objetos pessoais da família, como máquinas de costura e outras curiosidades.


 


Bandas de Músicas
 

O colonizador que veio às terras do empreendedor Emílio Carlos Jourdan, a partir do final do Século XIX, trouxe consigo os seus valores, a sua cultura e o seu modo de vida. A cultura musical foi um dos conhecimentos eruditos e populares, trazidos pelo elemento colonizador.
Era comum nos primórdios da colonização, em cada comunidade, a existência de colonos com inteligência musical. Estes, por sua vez, reuniam-se nas horas de folga para tocar o seu instrumento musical que tinha maior afinidade. A partir da experiência individual de músico era possível montar uma pequena banda musical.
Através do acervo fotográfico que se encontra no Museu é possível conhecer-se as primeiras bandas musicais da antiga Jaraguá: Velho Jaraguá ("Starke lungen"); Banda Municipal; Jazz Jaraguá; Banda de Música Lyra da Aurora; Banda de Música "Carlos Gomes"; Banda Real, Banda Jaraguaense e outras.
Religioso

O local destinado à cultura religiosa mostra a unidade da comunidade. Os princípios religiosos foram difundidos em cada recanto da Colônia Jaraguá, através do pluralismo e tolerância religiosa, encontrada aqui e cultivada pelos colonizadores.
O acervo da memória material religiosa faz o visitante refletir no tempo e no espaço, compreendendo-o como o masaico da nossa comunidade.

 



 


Tiro ao Alvo - Schützenfest

O espaço da tradição do tiro ao alvo caracteriza a força de uma cultura milenar, introduzida na Colônia Jaraguá pelo elemento colonizador alemão.
Nele o visitante poderá conhecer a ritualística de busca de Rei e Rainha, numa tradicional festa de tiro ao alvo, organizada nas sociedades dos atiradores. A Schützenfest (Festa dos Atiradores) ocorre anualmente, em Jaraguá do Sul, no mês de outubro. O acervo desse espaço cultural é composto por armas, medalhas, indumentárias e fotos históricas.
 

 




 

 

 

 

Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000