Arquivos


Amanhã é o Dia Nacional de Combate à Sífilis

20/10/2017 - Publicado por: Clarissa Borba - Categoria: Saúde - Tags: sifilis

A Secretaria da Saúde de Jaraguá do Sul esclarece dúvidas com relação à sífilis, uma infecção sexualmente transmissível, silenciosa e que pode matar. O Dia Nacional de Combate à Sífilis é lembrado todo terceiro sábado do mês de outubro. Neste ano, no dia 21 de outubro. Para informar melhor a população sobre a doença, confira abaixo um quadro de perguntas e respostas. Jaraguá do Sul tem, do início do ano até o momento, 88 casos diagnosticados de sífilis. Número relativamente menor comparado aos 184 casos do ano passado. Mas a prevenção não pode falhar.


O que é a sífilis?

É uma infecção sexualmente transmissível causada pela bactéria Treponema pallidum. Tem como primeiro sintoma uma ferida genital indolor e, às vezes, caroços na virilha. No segundo momento da doença, a sífilis secundária, aparecem manchas no corpo, principalmente na palma da mão e sola do pé. As manchas não coçam. Podem surgir ínguas no corpo. Na fase terciária, aparecem lesões na pele e ossos, problemas cardiovasculares e neurológicos, podendo levar à morte.


Como se pega?

Através de relação sexual sem proteção (camisinha). Sexo genital, anal, oral. Não se pega através de contato pele-pele.
A mãe infectada também pode passar para a criança durante a gestação ou o parto.


Como se previne?

Através do uso do preservativo na relação sexual.


Como sei se tenho sífilis?

Através do teste treponêmico, feito junto com o teste rápido de Aids, sífilis e hepatite. O Laboratório Municipal também realiza o teste treponêmico. Todas as unidades de saúde oferecem o teste rápido gratuitamente. É só comparecer e solicitar.

O acompanhamento da gestante durante o pré-natal contribui para o controle da sífilis congênita. A gestante deve fazer o teste no primeiro e no último trimestre da gestação.


Como é o tratamento?

O tratamento é feito pelo SUS com antibiótico (penicilina injetável). A duração do tratamento depende do estágio da infecção. Normalmente são três semanas de tratamento, recebendo, uma vez por semana, duas injeções de penicilina em cada glúteo. Durante e depois do tratamento, o paciente é acompanhado pela equipe de saúde do posto. O tratamento adequado proporciona a cura da doença. Quanto mais cedo diagnosticada, menos chance de complicações e de transmissão da sífilis.

Quais as consequências da transmissão da sífilis durante a gestação?

Pode ocorrer aborto espontâneo, parto prematuro, má formação fetal, surdez, cegueira, deficiência mental e morte ao nascer. O tratamento e acompanhamento da gestante evita a transmissão da doença.

Mais informações pelo telefone 2106-8300.

 




Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000