Arquivos


Cultivo protegido de hortaliças é tema de capacitação

12/09/2017 - Publicado por: Emerson Gonçalves - Categoria: Agricultura - Tags: cultivo protegido

Aula prática ocorreu em propriedade rural no Ribeirão Grande da Luz e mostrou os benefícios desta técnica agrícola

Aliar o uso de espaços ociosos na propriedade rural - como aviários desativados - a uma produção de legumes e hortaliças mais saudável e com diminuição drástica das perdas nesse processo, muitas delas devido ai mudanças climáticas constatadas nos últimos últimos. Essa é a proposta do cultivo protegido, técnica que foi abordada em curso oferecido a produtores locais pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento da Prefeitura de Jaraguá do Sul numa parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).A parte teórica ocorreu na segunda-feira na própria Secretaria. Já o conteúdo prático foi desenvolvido na propriedade do agricultor Livino Spreedmann, no Ribeirão Grande da Luz.

Muito utilizada para produção de hortaliças e plantas ornamentais, a técnica do cultivo protegido tem se expandido no Brasil, embora ainda não haja estatísticas oficiais sobre o total da área. De acordo com o instrutor do Senai, o engenheiro agrônomo Leocádio Martins a ideia do curso é inserir o produtor jaraguaense neste novo contexto. “Não basta apenas você ter uma estrutura para fazer o cultivo protegido, mas você tem que saber fazer o manejo do que se cultiva dentro de uma estufa. Levar em conta e interpretar fatores como água, vento, temperatura a questão dos insetos, o tipo da cobertura utilizada”, explicou o especialista.

Para um dos dos participantes do curso, o agricultor Robson Niering o conhecimento para as técnicas de cultivo protegido é importante para o bom desempenho do trabalho. “Tanto para quem quer iniciar ou já está atuando esse tipo de conhecimento é fundamental. A gente tem assistência dos instrutores qualificados e quando você quer fazer uma melhoria, ampliação ou principalmente se tem alguma dificuldade nada melhor que buscar o conhecimento na fonte”, destacou.

Niering também citou que em Jaraguá do Sul, onde o número de avicultores era expressivo até há algum tempo se observa que esses mesmos produtores querem aproveitar as estruturas dos antigos aviários para iniciar esse novo tipo de plantio. “A gente sabe que apesar dos grandes benefícios do cultivo protegido, existe um investimento muito alto inicial. Diferente do cultivo convencional onde você só precisa fazer o preparo da terra onde você planta e pronto. Por isso, tudo que você poder reaproveitar, readaptar na propriedade em conjunto com treinamento, você adéqua para o objetivo que você tem”, observou.

Alicerce - De acordo com o secretário jaraguaense de Desenvolvimento Rural e Abastecimento, Daniel Peach, o “Cultivo Protegido” é um dos alicerces do Programa Cinturão Verde que deverá ser implementado pela atual gestão municipal.

Uma prévia de como vai funcionar o Projeto Cinturão Verde ocorreu na última Festa do Colono no Salão Centenário, no Rio da Luz II, em julho, onde foi montado um estande para exibir um dos modelos de cultivo protegido que deverá ser adotado nesse trabalho.

A principio são dois tipos de conjuntos que contam com seguintes itens: cobertura plástica, armação em forma de arco para estrutura, mangueira para irrigação e uma motobomba. Uma vez montado, o túnel alto tem 3 metros de largura por 50 metros de comprimento. Já o outro modelo tem a cobertura maior: 6,3 x 50 metros. Em comum é que os dois conjuntos podem ter o comprimento ajustado de acordo com o espaço de cada propriedade.






Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000