Arquivos


Recicla Jaraguá mantém média para o período

05/08/2016 - Publicado por: Pedro Bortoloti Jr - Categoria: Meio Ambiente - Tags: reciclagem natureza economia


A Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente (Fujama) divulgou relatório de análise do Programa Recicla Jaraguá. Inicialmente a avaliação indica os resultados do chamado Resíduo Sólido Domiciliar (RSD), mais conhecido como "lixo comum", no período entre janeiro e julho. Esta análise é importante para que se possa traçar o cenário sobre o comportamento da coleta seletiva e sua participação em relação a todo o lixo produzido. Desde o início do ano, o total de lixo comum coletado na cidade foi de 18.047,40 toneladas, uma queda em relação ao mesmo período de 2015 da ordem de 8,9%. De 2005 a 2015, estes números apresentavam constantes aumentos, com média de 4,6% ao ano, mas os resultados de 2016 se equiparam àquele recolhido em 2010, quando foram coletadas 17.970,94 toneladas. Estes resultados indicam que há uma queda na geração de resíduos, o que, segundo a Fujama, se explica pela situação econômica do país: consumo menor, produção de lixo reduzida.

Com relação aos materiais recicláveis, o cenário tem sido positivo: no trimestre maio-junho-julho, houve uma estabilidade no número de cargas (199 em maio; 198 em junho e 196 em julho) e também do peso estimado em toneladas (327,8; 345,2 e 342,4, respectivamente). Já comparando o período entre janeiro e julho deste ano, contrariando aquilo que se observou com o lixo comum, o peso estimado do material reciclável apresentou um aumento de 5,2% em comparação ao mesmo período de 2015. Estes números indicam que a população continua realizando ativamente a separação do material reciclável, mesmo com os problemas que influenciam a geração destes resíduos e do lixo comum. Segundo a Fujama, inverno, situação econômica, interrupção da distribuição dos sacos verdes e aumento dos furtos do material reciclável por veículos não autorizados não têm sido empecilhos suficientes para prejudicar o programa de maneira significativa. Outras cidades do porte de Jaraguá do Sul mantêm uma média de aproveitamento da reciclagem de cerca de 3%, enquanto aqui a estimativa tem sido superior a 12%, sem contar a marca histórica de 23,7% de aproveitamento de recicláveis em dezembro do ano passado. Estes números ainda colocam Jaraguá do Sul como um dos municípios que mais se empenham no reaproveitamento de materiais recicláveis no Brasil.

Desde setembro de 2013, com a criação do Recicla Jaraguá, já se evitou que mais de 12.320 toneladas de materiais recicláveis fossem para o aterro sanitário contratado para receber os resíduos do município. A redução do volume encaminhado ao aterro sanitário proporciona economia. Segundo a Fujama, o custo efetivo para a destinação dos resíduos urbanos até Mafra é de mais de R$ 330,00 por tonelada, incluindo a coleta, transbordo, transporte rodoviário e a destinação final, o que representa um gasto anual de mais de R$ 12 milhões. Há, também, ganhos sociais, como a geração de emprego e renda; e ambientais, com a recuperação de materiais pela indústria e a preservação dos recursos naturais. A Fundação avalia que este comprometimento terá uma grande repercussão em um futuro próximo.











 




Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000