Turismo - Atrativos Históricos
Centro Histórico:
Localizado na altura do número 405 da Avenida Getúlio Vargas, o Centro Histórico reúne diversas edificações e monumentos:
 
Estação Ferroviária I - construída em 1913 funcionou como estação ferroviária e depósito de cargas até 1943. Quando as operações de passageiros passaram para a nova estação, esta edificação passou a operar somente como depósito de cargas, sendo considerado na época, o maior depósito ferroviário do Estado. Nos anos de 1990 abrigou o Museu do Expedicionário; foi tombada pela Fundação Catarinense de Cultura - FCC em 1998. Restaurada em 2008, atualmente abriga a Biblioteca Pública Municipal “Rui Barbosa”.
 
Estação Ferroviária II - construída em 1943 em estilo futurista, a estação operou com o transporte de passageiros até o início da década de 1990. Entre os anos de 1950 e 1970 o local foi um dos pontos nevrálgicos do desenvolvimento econômico do Município, tanto no transporte de passageiros como no de cargas, sendo um importante entroncamento e transbordo rodoferroviário entre as regiões Sudeste e o extremo Sul brasileiro. Tombada pela Fundação Catarinense de Cultura - FCC em 1998, foi restaurada em 2008 e atualmente abriga a Fundação Cultural de Jaraguá do Sul e o Museu da Paz.
 
Mercado Público Municipal - construído em 1960, em alvenaria com traços de arquitetura modernista, o mercado municipal surgiu da necessidade dos agricultores terem um espaço público, na área central, para comercialização de seus produtos. Exerceu sua função pelo período de um ano. A partir daí, abrigou várias repartições municipais até o ano de 2002, quando foi restaurado e reinaugurado. Foi tombado pelo Município em 2012. Atualmente seus espaços são ocupados pela Associação dos Pequenos Agricultores Familiares e Artesanais - Apeafa, pela Associação de Clubes de Mães, por uma banca de hortifrutigranjeiros, por uma loja de produtos naturais e por uma floricultura.
 
Antiga Rodoviária - construída em 1944 em alvenaria autoportante, com traços da arquitetura Art-Decô, funcionou como rodoviária até a década de 1990. Foi restaurada, abrigou o Museu do Expedicionário. Foi tombada pelo Município em 2012. Atualmente funciona como Terminal Central de transporte urbano.
 
Praça do Expedicionário - inaugurada em 1944, com a rodoviária, sob o nome Praça 29 de Outubro, a partir de 1985 passa a ser reconhecida como Praça do Expedicionário. Esta mudança aconteceu em virtude da instalação de um monumento homenageando os Pracinhas da Força Expedicionária Brasileira - FEB de Jaraguá do Sul e região, que participaram de combates durante a Segunda Guerra Mundial.
 
Edifício dos Correios - construído em 1926, um edifício característico da arquitetura moderna, com estrutura portante de concreto armado, em dois pavimentos. Abriga até hoje o posto central da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT. Foi tombado pelo Município em 2012.

Área de Interesse Histórico:
Localizada na altura do número 247 da Avenida Marechal Deodoro da Fonseca – Praça Ângelo Piazera:
 
Antiga Prefeitura - construída em 1941, a edificação em alvenaria autoportante de dois pavimentos, possui traços da arquitetura Art-Decô. Inaugurada em outubro de 1944, a construção foi idealizada para abrigar a Prefeitura, o Fórum e a Câmara de Vereadores. Considerado na época um edifício de grandes dimensões, tem como principal característica a fachada perfeitamente simétrica. Outros detalhes são a abertura central, que é recuada valorizando a portada, e o telhado que não é visível. Foi tombada pelo Município em 2012. Atualmente abriga o Museu Histórico Emílio da Silva.
 
Marco Zero - implantado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE em 1941, na Praça Ângelo Piazera, o Marco Zero é o ponto de referência de centro do município, que determina sua localização: a latitude, a longitude e a altitude. O marco é constituído de um bloco de concreto com cerca de 50 cm de altura e de formato semi-piramidal. Em 2003, com a revitalização da praça, o Marco Zero recebeu destaque com a criação em mosaico da Rosa dos Ventos – indicando os pontos cardeais - e a colocação de marcos em pedra bruta com os Símbolos do Município - a Bandeira, o Brasão e o Hino.
 
Praça Ângelo Piazera - inicialmente designada Praça da Bandeira, a praça recebeu nova denominação em 1959 para homenagear o Sr. Ângelo Piazera que doou as terras para a construção do prédio da administração municipal, a Antiga Prefeitura. Além do Marco Zero, a praça possui outros elementos históricos como a Herma do Coronel Emílio Carlos Jourdan erguida em 1941, a Efígie de Ângelo Piazera esculpida num bloco de mármore e instalada em 2004 e o Totem, um antigo cilindro sem eixo que exercia sua função na secagem de grãos de arroz, que é o marco simbólico do Museu. Na praça continuam preservados quatro postes originais da década de 1940. A praça também é palco da instalação do Schützenbaum – Árvore dos Atiradores – no período em que acontece anualmente a Schützenfest – Festa dos Atiradores, que é um tronco enfeitado, e simboliza a intenção que a festa seja realizada com alegria e motivada pela confraternização entre os participantes.

Pontes Pênseis:
Durante os primeiros cem anos da cidade, localizada entre a confluência de rios como o Itapocu e o Jaraguá, as pontes eram a principal ligação entre as comunidades que se formaram às margens destes rios. As pontes pênseis, suspensas e sustentadas por cabos, tiveram importância estratégica e sua preservação histórica é um legado. As que restaram, foram tombadas pelo Município em 2012.
 
Ponte Pênsil Jacob Alfredo Emmendoerfer
Construída em 1970 sobre o leito do Rio Itapocu, liga a Rua Miguel Salai - no Centro - e a Rua Ney Franco - no Bairro Vila Baependi, possui 72m70cm de comprimento e 1m50cm de largura.
 
Ponte Pênsil Pedro Piccoli
Construída em 1972 sobre o leito do Rio Jaraguá, liga a Rua Ângelo Rubini - no Bairro Barra do Rio Cerro - e a Rua João Januário Ayroso - no Bairro Jaraguá Esquerdo, possui 60m20cm de comprimento e 1m35cm de largura.
 
Ponte Pênsil Emílio Meier
Construída em 1998 sobre o leito do Rio Jaraguá, liga a Rua Rosângela Winter - no Bairro Barra do Rio Molha - e a Rua João Januário Ayroso - no Bairro Jaraguá Esquerdo, possui 60m60cm de comprimento e 1m35cm de largura.
 
Ponte Pênsil Freimundo Kaiser
Construída em madeira sobre o leito do Rio Jaraguá, liga a Rodovia Municipal JGS 461 - Elsa Trapp Meier e a Rodovia Municipal JGS 050 - na localidade de Garibaldi, possui 50m60cm de comprimento e 1m25cm de largura.

Da antiga ponte sobre o leito do Rio Itapocu, datada de 1913, resta um pilar no meio do rio, construído em pedra. A ponte ligava as ruas Hugo Braun e Max Wilhelm, no Centro. O Pilar da Ponte Abdon Batista foi tombado pelo Município em 2012.


  
Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000